Starbucks, the third place

image

A maior parte de nossos dias úteis – alô quem não tem fim de semana! – passamos no trabalho e em casa ou tentando chegar, para quem mora na capital de São Paulo. E para estar presente, o Starbucks quer ser o terceiro lugar (the third place) na vida de seus consumidores.

Não posso ir contra. Veja bem, o que você pensa quando lembra do Starbucks? Eu sou suspeita, mas lembro de café (com leite <3), poltronas confortáveis, ambiente bacana e tranquilo – sim, aqui os atendentes não te atormentam se você passar o dia todo por apenas um espresso – e wifi. Por que não trabalhar aqui todos os dias?

Eu gosto muito da franquia Starbucks. O atendimento ao cliente é excelente, seja aqui em São Paulo ou lá em Manhattan (NYC). Eles realmente se preocupam com o que estão entregando ao cliente, seja o produto ou o atendimento.

Starbucks unidade Haddock Lobo

image

Na unidade Haddock Lobo são dois andares, com escada adaptada para cadeirante entre o térreo e o primeiro andar. O térreo é curtinho, onde tem o balcão de atendimento e um pequeno balcão para tomar seu café rapidinho; o primeiro é o maior, onde tem mesas individuais e compartilhadas, bancadas, sofás e puffs, também tem um pequeno espaço a céu aberto; o último é um terraço aberto com mesas e sofás (esse da imagem acima).

Iluminação

Desconsiderando os ambientes abertos, todos os demais possuem luz baixa distribuídas pelas salas ou focadas nas mesas. A última sala do primeiro andar tem um teto de vidro, então durante o dia fica mais claro (ah, não diga!), mas também conta com luzes e um sr. abajur estiloso.

Tomadas, tomadas e tomadas

Em todos os ambientes fechados possuem tomadas distribuídas. São todas no padrão novo (aquele de três bolinhas, sabe?), então não se esqueça de trazer seu adaptador se for precisar.

Internet, sua linda

A wi-fi é gratuita, mas é preciso ter um login no sistema do Starbucks (que também é gratuito). Ao acessar a “Starbucks Wi-Fi”, seu device irá abrir uma janela de login/senha ou novo cadastro. Simples e rápido. :) Mas não espere muito, ok? Não dá para baixar a trilogia do Senhor dos Anéis em blu-ray, além do mais, todos (90%, talvez?) os presentes estão utilizando a internet junto com você, então fica um pouco lenta. Não é a sra. velocidade, mas você consegue acessar sites leves e os pesados com um pouco de paciência.

A mágica do banheiro

Na última sala do primeiro andar tem três banheiros, sendo um masculino, um feminino e um para cadeirante. Mas a mágica não está no banheiro, está em como entrar. Você chega na porta, abaixa a maçaneta e… Não abre. A maçaneta é cheia de números e tecnologia e você fica ali, olhando como aquela geringonça funciona. Embora tenha uma plaquinha em cima da maçaneta, todo mundo (sim, você não será o primeiro e nem o último) para e tenta entender. Para entrar você precisa da senha do banheiro, que está no seu cupom fiscal. É só digitar a senha de quatro dígitos e ver o status do banheiro: se aparecer a luz vermelha, o banheiro está ocupado, caso contrário ele abre.

Pessoas, ah as pessoas!

O público costuma ser muito parecido entre si, na maioria são os que realmente procuram o third place. Ninguém vai ficar te encarando ou preocupado com o que você está fazendo, reparando no modelo do seu celular ou notebook, analisando o livro que está lendo ou entender o porquê você está sentado sozinho há um tempão, estão todos focados em seu próprio propósito de estar ali – o que eu acho muito, muito bacana. Mas tenha em mente que essa unidade é bastante visitada. Talvez você não encontre o lugar ideal para sentar (uma mesa, por exemplo), mas você pode sentar ali no sofázinho e esperar a mesa liberar. Na parte da tarde, próximo da noite, são os horários mais concorridos – durante toda a semana, inclusive finais de semana. Já passei um sábado, chegando por volta das 13h, estava razoavelmente vazio, e saindo por volta das 17h, estava começando a encher. Já cheguei durante a semana por volta das 19h, estava cheio e consegui uma poltrona. Também já visitei durante a semana por volta das 14h e estava vazio em comparação aos outros dias, foi enchendo aos poucos no decorrer da tarde Não se preocupe tanto, sempre tem um lugarzinho, às vezes não é o que gostaria, mas tem. Embora a maior parte do tempo tenha muita gente, é um ambiente razoavelmente silencioso. Tem pessoas conversando, sim, mas nada que um pouco de foco ou um fone não te ajude a ignorar.

E quando a fome bater?

Entre minhas bebidas preferidas estão café latte (quente), choco chip frappuccino (gelado) e refreshers frutas vermelhas (gelado). Já para as comidas, as minhas preferidas são bolo de laranja, abacaxi, nozes e cobertura de chocolate (que eu nunca sei pedir por causa desse nome enorme, então cada vez peço de uma maneira e sempre tenho que explicar qual eu quero), bagel com cream cheese e toast queijo e peito de peru ou presunto. Você também pode ver o cardápio de bebidas e o cardápio de comidas no site oficial do Starbucks. Para quem gosta de café preto e experimentar novos sabores, recomendo o café do dia.

Tá, e como chego aí e onde paro meu DeLorean?

Essa unidade está perto de duas estações de metrô, a estação Consolação da linha verde e a estação Paulista da linha amarela. Para quem vem de carro, tem um estacionamento ao lado (Red Park), que eu só recomendo após às 18h e aos finais de semana onde a tarifa é fixa (por volta de R$20,00 em junho/2015) – como eles não tem diária, fica muito caro a cobrança por hora, principalmente se passar das 18h, aí eles adicionam o período de permanência + valor fixo. Ainda na rua Haddock Lobo, na próxima quadra, tem mais um estacionamento (Estapar, com convênio com a Porto Seguro), tem valor mais baixo em comparação com o primeiro, tem diária e preço fixo após às 18h e finais de semana. E para os que não se importam em deixar na rua, na Alameda Jaú (duas quadras do Starbucks) tem vagas zona azul, embora tenha muita concorrência, ainda vale a tentativa.

De volta e novamente

Dos Starbucks que já visitei, esse é o que mais gosto para mobile office. Consigo me desligar das distrações e focar no que tenho a desenvolver. Ao invés de third, poderia ser meu second place.

✓ publicado em 14 de julho de 2015 por Bruna Diniz