RescueTime: você sabe onde gasta seu tempo?

Você está resolvendo algumas pendências e quando vê já está em um site totalmente aleatório? Ou você é daqueles que lista todas as suas tarefas e tem um planejamento que não contempla mais do que cabe nas suas horas de trabalho, mas mesmo assim sente que ainda falta tempo para realizar todas as tarefas? Será que seu tempo não está se perdendo em outras atividades?

Se você está precisando se vigiar, eu te indico o RescueTime, software (Windows e Mac) que irá manter um histórico de tudo o que você fez e quanto tempo você gastou em cada coisa. Se você passou 1h no Excel, se você gastou 30min no email ou se você usou 15min no Facebook.

image

RescueTime: Dashboard

No RescueTime você consegue estipular quais são os dias que trabalha e sua carga horária. Também consegue estipular metas e o RescueTime irá te avisar se você atingiu ou não, além de você poder conferir e comparar os dias.

image

RescueTime: Metas de um mês

Muitas das atividades o RescueTime já entende e classifica entre muito produtivo, produtivo, neutro, improdutivo, muito improdutivo. As atividades que não são reconhecidas você poderá definir em qual se encaixa melhor – mas seja sincero e não defina algo como neutro se é improdutivo.

image

RescueTime: Comparação entre níveis de produtividade

Por outro lado, tudo depende do que você pratica em sua área. Por exemplo, o RescueTime entende que o Facebook não é produtivo, mas se você trabalha com mídias sociais e passa o dia todo na fanpage do seu cliente, não podemos encarar o Facebook como improdutivo, não é? Em casos como esse, você pode trocar manualmente e definir que o Facebook é produtivo para você, assim como qualquer outra atividade pré-definida pelo RescueTime.

RescueTime: versão premium

Para ser bem sincera, a versão gratuita me atende perfeitamente. Mas para desenvolver o post consegui a versão premium por alguns dias (thanks RescueTime team!). E na versão premium tem funções bem bacanas como:

  • focustime – o RescueTime vai bloquear sites classificados como muito improdutivo, evitando que você perca seu foco
  • offline time – onde você pode definir onde passou o tempo que esteve offline, em uma reunião ou call, por exemplo
  • relatórios elaborados – relatórios que intercalam várias informações e você tem uma noção maior de onde e quando está gastando mais tempo
image

Adquirindo a versão premium

A versão premium do RescueTime tem planos mensais de US$9 e anuais de US$72. Para quem quer economizar ou testar antes de comprar, pode divulgar o RescueTime e, se tiver amigos bacanas, você pode ganhar até 30 dias gratuitos. Como? Após você se cadastrar na versão gratuita, vá na página Referrals, nas suas configurações. Lá tem um link para você divulgar para seu círculo de amigos. Se um amigo adquirir a versão gratuita através do seu link, você ganha 2 semanas de premium, mas se ele adquirir a versão premium você ganha 1 mês. O meu referral é esse aqui, caso você vá se cadastrar. :)

RescueTime: versão team

Também tem uma versão para quem tem empresas ou trabalha com uma equipe. Já utilizei essa versão quando trabalhava em produtora digital. O gestor consegue manipular bastante informação, inclusive o que os usuários da equipe vão ou não visualizar no dashboard. É bem bacana, mas para quem sabe manipular as informações que estão ali. Não digo numa questão técnica, mas sim em como irá abordar o assunto com a equipe posteriormente, afinal de contas você vai saber tudo o que cada um faz – quanto tempo em cada página, quanto tempo em chat, cada site acessado, cada click. Um pouco invasivo, não? Mas não deixa de ser uma boa ferramenta.

O RescueTime é um aliado do meu dia a dia. Confesso que não verifico ele todos os dias, mas semanalmente vejo onde estou gastando meu tempo e se era realmente ali que eu gostaria de ter gasto. Não vou dizer que não precisamos de uma distração, mas se você não entende o porquê não consegue terminar suas atividades, talvez o RescueTime te dê uma mãozinha para encontrar – e às vezes você pode descobrir que o problema nem é uma distração, mas que você realmente passa mais tempo do que imagina em um Word.

Eu indico o RescueTime para qualquer um e de qualquer área. Ter noção de quanto tempo você utiliza em cada software não te fará mais ou menos produtivo, mas o que você vai fazer com essa informação, isso sim fará diferença para você. :)

✓ publicado em 01 de outubro de 2015 por Bruna Diniz