Microresoluções para transformar sua vida

Quantas vezes você se viu falhando em resoluções de fim de ano? Sabe, aquelas como vou ser mais organizado em 2015, a partir de 1 de janeiro vou fazer academia todos os dias, vou ler mais em 2016? Pois é, não acontece só com você ou com aquele seu amigo. Por isso eu já não crio essas resoluções intangíveis, porque eu sei quão difícil é de mantermos.

Veja, não é que me sinto incapaz, é que sou pé no chão. Ir para a academia todos os dias é um hábito e não se cria um hábito do dia para a noite. O dia 1 de janeiro não é mágico e não vai trazer o hábito para sua vida, mesmo porque as academias estarão fechadas nesse dia e você já começa furando. Ser organizado também não é uma coisa que você acorda sendo, é algo que você aplica aos poucos na sua vida e, acredite, não é pulando as sete ondinhas que você milagrosamente passa a ser organizado.

É tudo questão de hábito

E é isso que eu quero dizer. Você precisa mudar de pouquinho até que tenha fixado o hábito em você. Ser organizado é algo muito abrangente para tornar-se hábito. O melhor caminho é você dividir em partes o que é ser organizado para você. Por exemplo, ser organizado é manter a mesa sem nenhum papel? Então pegue essa atividade e faça todos os dias – antes de ir embora do trabalho, filtre todos os papeis da sua mesa, descarte os que não irá usar, arquive os já utilizados e dê andamento nos que precisam. Quando você fizer essa atividade sem dificuldade, pressão e, o mais importante, no piloto automático, você já conseguiu uma vitória. Escolha mais um item, algo como limpar a caixa de entrada de emails todos os dias. Quando conseguir esse, crie mais um. Quando você perceber, você já estará com diversos hábitos de uma pessoa organizada e fará tudo no piloto automático.

Assim que mudei para o home office percebi que precisava de novos hábitos, porque trabalhar em casa pode ser um monstro de sete cabeças. Fui fazendo aos poucos. Primeiro estabeleci que precisava acordar todos os dias no mesmo horário, depois que começaria a jornada de trabalho sempre as 10h, depois quando arrumaria a casa, depois estabeleci o ritual de criar tarefas rotineiras e assim por diante. Quando percebi, já fazia tudo no piloto automático e ainda conseguia terminar minha jornada antes do estipulado.

Microresoluções para transformar sua vida

Recentemente li um livro onde a autora conta exatamente isso. Me identifiquei principalmente porque eu não havia percebido, até então, que era exatamente dessa maneira que havia feito. No livro Pequenas atitudes, grandes mudanças, publicado pela Sextante, Caroline L. Arnold chama esse feito de microresoluções e te ensina como aplicar isso na sua vida. Ela vai te apresentar diversos exemplos para você ver que pode mudar suas atitudes em qualquer área da sua vida – seja para colocar a chave no chaveiro quando entrar em casa ou ser uma pessoa organizada.

image

Para quem quer mudar atitudes e hábitos, recomendo essa leitura. É um livro pequeno (203 páginas) e bem leve, daqueles que você devora. Acredito que irá ter muitas ideias através dele e conseguirá mudar o que deseja. Mas, assim como o 1 de janeiro, o livro também não faz mágica. É preciso persistência e um objetivo pequeno de cada vez, para que você consiga chegar onde realmente quer.

As minhas microresoluções

Embora, de certa forma, eu já seguisse a ideia do livro, após ler consegui visualizar inúmeras pequenas coisas que formam um montante. É importante termos foco e nos lembrarmos constantemente que estamos na luta para mudanças que consideramos nossas evoluções. Acredito que qualquer pessoa que realmente tenha vontade de mudar alguma atitude e instalar um novo hábito, é capaz. Eu tomava tudo com açúcar, agora não adoço nem café com leite – e digo mais, eu gosto.

Mas comemore, sempre. Comemore se você conseguiu um feito pequeno, como trocar o açúcar pelo adoçante. Comemore por atos um pouco mais difíceis, como remover todo o açúcar e adoçante do café. Comemore se você conseguiu manter a chave do carro sempre no mesmo lugar quando chega em casa. Não importa quão pequena ou quão grande seja sua mudança: comemore. É uma mudança e você precisa, sim, ficar feliz por ela. :)

🖤 Eelemento utilizado na imagem destaque é do Flaticon. :)

✓ publicado em 29 de outubro de 2015 por Bruna Diniz